quinta-feira, janeiro 13, 2005

BOCA

Correr depressa para ti
Um arco
Parar
Cortar o vidro
Partir a corda
Acertar fora de mim
Depois ficar rente às mãos
Na espera que tragas chuva
Terra com fogo
Ou um pequeno sopro
Abres e esperas
Junto à fronteira
Dentro de mim